CASA COM PISCINA

casa-com-piscina-310x150

Um filme de baseado no curta-metragem A Distração de Ivan, selecionado para Semana da Crítica (CANNES, 2010).

Projeto vencedor do Edital de Desenvolvimento de Roteiro PRODAV 4/2014 ANCINE/FSA

Produção: Cavideo

Distribuição: Livres Filmes

Sinopse
Ivan vê sua infância ficando para trás, quando seus pais se mudam da antiga rua para uma casa nova com piscina, enquanto descobre seu amor por Fabiane e pela literatura.

Sinopse longa
Através da história de Ivan, um adolescente de classe média, vamos penetrar no universo da zona norte do Rio de janeiro, o subúrbio da cidade. Após viver toda uma infância em uma casa simples em cima da casa da avó, vê a sua vida se transformar após a família se mudar para uma casa nova com piscina, o que despertará a curiosidade de todos, tornando-se objeto de desejo do bairro. Para além da piscina, ele descobre o sótão da casa, um lugar onde ele pode ler e sonhar. Ivan nutre uma paixão pela literatura e por Fabiane, a garota da escola.

Abordagem
O elenco a ser escalado para o filme terá testes e contará ainda com a formação dos atores do Nós do Morro, assim como o curta que deu origem ao projeto.

O bairro de Brás de Pina (onde foi filmado o curta-metragem “A Distração de Ivan”, que deu origem a este projeto e lugar que o roteirista nasceu e vive), se localiza ao lado da Penha e sua igreja referencial). Estes dois barros e arredores serão usados nas locações do filme. Então temos um subúrbio que de um lado, fica a Avenida Brasil e do outro, a linha do trem, com isso temos a ligação de territórios e culturas, gerando a diversidade do lugar. Os bairros, a zona norte em termos arquitetônicos é ainda farto e muito ilustrativo.

A casa de Ivan frequentemente estava cheia de amigos dele e dos pais. A cerveja gelada, o churrascos do fim de semana, a efervescência do samba, a solidariedade entre os vizinhos com as portas abertas, os batuques vindos dos terreiros de candomblé fazem parte do universo do bairro onde Ivan vive.

As brincadeiras de rua e as brigas entre grupos dos garotos e o primeiro amor são ritos de passagem vividos pelo personagem.

Tudo isto nos remete a uma paleta de cores quente, que dá conta da efervescência cultural do lugar.

A fotografia é sempre de planos abertos que é olhar de Ivan para o seu próprio lugar. Com isso destacam-se também, símbolos, lugares de identificação, que fazem parte da vida no subúrbio e de quem vive por lá.

O subúrbio como narrativa sempre foi potencialmente promissor, seus dramas ou excessos de alegria fazem parte do imaginário popular e que ainda hoje despertam interesses e debates. Procuramos por imagens, fatos, registros, encontramos pouco relato do subúrbio carioca. Os subúrbios da cidade são ricos em narrativas, estéticas e conteúdo, mas nos últimos anos sofrem de uma ausência de registros fotográficos, literários e de imagens.

O projeto apresenta uma proposta narrativa muito clara: que é o olhar do garoto sobre o seu próprio subúrbio.

Sem deixar de lado a observação do cotidiano aparentemente banal e o flagrante do humor, típicos dos cariocas da zona norte. Os enquadramentos, em geral na altura do olhar do garoto Ivan.

Sobre os Diretores
O Longa Casa com Piscina traz de volta a dupla de diretores Gustavo Melo e Cavi Borges, que co-dirigiram o curta-metragem “A DISTRAÇÃO DE IVAN” , exibido SEMANA DA CRÍTICA (Cannes, 2010).

Gustavo Melo, nascido no subúrbio do Rio de Janeiro, vai para o Nós do Morro estudar cinema e dar aulas, ganha editais de curta até ir a Cannes em 2010 e 2011 selecionado para Les Cinémas Du Monde.

Escreveu em equipe os roteiros e dirigiu série Mais X Favela exibida no Multishow. Foi co-diretor e colaborador do roteiro do episódio Deixa Voar, dirigido por Cadu Barcellos no longa-metragem 5 x favela – Agora por nós mesmos. Dirigiu outros 5 curtas-metragens.

Cavi Borges é formado em Economia pela UFRJ e cinema na Estácio de Sá. Abriu em 1997 uma locadora de vídeos especializada em filmes raros e cinema de arte chamada Cavídeo. Não demorou muito para esta se tornar referência e ponto de encontro dos cinéfilos do Rio de Janeiro.

Como produtor, já realizou 130 curtas e 60 longas-metragens, além de 12 séries. Como diretor 43 curtas e 10 longas-metragens no total, contabilizando centenas de prêmios em festivais nacionais e internacionais.

 



Os comentários estão desativados.