CIDADE DE DEUS 10 ANOS DEPOIS

O que Cidade de Deus, o polêmico e seminal filme de Fernando Meirelles e Katia Lund, significou para carreira profissional de crianças e adolescentes mobilizados nas favelas cariocas?

O documentário Cidade de Deus – 10 anos depois investiga o destino dos atores que participaram do filme para descobrir o que mudou em suas vidas, profissional e pessoal, nesta última década. A ideia é mostrar as transformações vividas por estes atores, através de seus conflitos e realizações, em consequência da exposição e sucesso mundial do filme.

 

Mundos Paralelos – da Favela para Hollywood

Um filme extremamente premiado e indicado à 4 estatuetas no Oscar (2004), incluindo a de Melhor Direção para Fernando Meirelles, foi reconhecido pela Time Magazine entre os 100 melhores filmes da história e pelo The Guardian, como 6° melhor filme de ação, Cidade de Deus deu oportunidade para atores selecionados nas favelas do Rio, brilharem nas telas de cinema e da TV no Brasil e no mundo.

Dadinho (Douglas Silva), Zé Pequeno (Leandro Firmino), Berenice (Roberta Rodrigues), Cabeleira (Jonathan Haagnsen) e Buscapé (Alexandre Rodrigues) são alguns dos personagens que marcaram o imaginário cinematográfico, que revelaram talentos para o cinema e a televisão.

Mas nem só de luzes viveram os talentosos atores de Cidade de Deus. Assim fica a pergunta: Será que não estavam preparados para o sucesso? Ou a condição social de alguns deles foi mais forte do que a oportunidade que tiveram?

 

Histórias de Vida

Os exemplos são múltiplos. Para alguns, o filme alavancou outras oportunidades para sua carreira, como o caso de Roberta Rodrigues. Para outros, o resultado não foi o mesmo. Rubens Sabino é um exemplo que nem sempre ter acesso ao mundo das estrelas é a solução. O ator teve sérios problemas pessoais, que marcaram a sua trajetória de vida.

Fruto de projetos sociais das favelas do Rio, como o Nós do Morro, instalado no Vidigal, os atores do filme vieram a suprir uma lacuna nas telas brasileiras, com a presença de atores jovens, talentosos e negros. Muitos deles, quando foram trabalhar no filme de Fernando Meirelles ou estavam começando suas carreiras ou nunca antes tiveram experiência com a atuação.

Um exemplo de não ator, selecionado para o filme é Leandro Firmino da Hora, que virou um dos protagonistas no papel de Zé Pequeno. Depois do sucesso do filme Leandro Firmino atuou em novelas e seriados (Cidade dos Homens, a Diarista, Mano a Mano, Vidas Opostas), no teatro (Woyzek, com Mateus Nachtergaele) e nos longas Cafundó, de Paulo Betti, Trair e Coçar e o Homem que Desafiou o Diabo, ambos de Moacyr Góis, entre outros.

Mas como será a vida de Leandro Firmino hoje? Qual será a sua condição social? O que realmente o sucesso do filme proporcionou a ele ou para sua comunidade?

Essas são perguntas que o documentário quer fazer e levar o público, através da histórias de vidas destes atores, além de questões como: ascensão social, preconceito racial, as relações de solidariedade, o cotidiano nas comunidades periféricas e as dificuldades de viver de cultura no Brasil.

 

Os diretores, técnicos e o que tem por de trás do filme

Os dois diretores fazem parte de uma geração de realizadores com um olhar voltado para as favelas do Rio de Janeiro. o diretor Cavi Borges, apesar de não ser oriundo da favela, produziu e dirigiu em parceria com esta nova geração do audiovisual, diversos filmes, de curta e longa metragem. Destaque para nomes como: Julio Pecly, Paulo Silva, Sabrina Rosa, Gustavo Melo, Wagner Novais, Luis Carlos Nascimento, entre outros.

Foi neste contexto, que surgiu a parceria com Luciano Vidigal, um diretor que vem se destacando nesta geração, através de sua atuação em torno do cinema negro produzido na periferia. Nascido e criado no Vidigal, o diretor Luciano atua junto a ONG Nós do Morro em projetos voltados para o audiovisual e o teatro.

Assim, podemos dizer que o filme Cidade de Deus – 10 anos depois também é um resultado do que há por de trás das câmeras. Boa parte das pessoas que trabalharam no documentário também fizeram parte do Cidade de Deus. Assim o nosso filme só foi possível, graças ao talento e ao trabalho de técnicos, atores, diretores e produtores de uma nova geração que fez a diferença no cinema brasileiro realizado nas periferias da cidade.

 

Ficha Técnica:

Gênero: Documentário

País: Brasil.

Duração: 75′.

Ano: 2014.

Empresas Produtoras:

CAVIDEO PRODUÇÕES, CANAL BRASIL, CINEMA NOSSO, NÓS DO MORRO, BERNY FILMES E LINK DIGITAL

Distribuidora: Livres Filmes

Direção

Cavi Borges

Luciano Vidigal

Produtores

Carla Osório

Cavi Borges

Produção Executiva

Carla Osório

Daniel Barbosa

Ideia original

Maria do Rosário Caetano

Argumento

Carla Osório

Roteiro

André Sampaio

Cavi Borges

Luciano Vidigal

Montagem

André Sampaio

Fotografia

Arthur Sherman

Vinicius Brum

Som Direto

Pedro Rodrigues

Trilha Musical Original

Gabriel Muzak

Finalização

Marcelo Brandão

 

Festivais pelo Brasil

– 7° Festival do Rio (2013)

– 37ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo (2013)

– 9° Panorama Internacional COISA DE CINEMA – Bahia (2013)

– 12° Festival ARARIBÓIA CINE – Niterói (2013)

– 8° Fest ARUANDA – João Pessoa (2013)

– 2ª Mostra CINEMA DA QUEBRADA da USP – SP (2013)

– 7° Festival VALE CURTAS – Juazeiro  – Bahia (2014)

– 18ª Mostra TIRADENTES – (2014) – Prêmio de melhor longa pelo Júri Popular

– 7° Encontro do Cinema Negro Brasil, África e Caribe – Zózimo Bulbul – Rio (2013)

– 2ª Mostra TIRADENTES de São Paulo – São Paulo (2014)

– 13ª MOSTRA DO FILME LIVRE – Rio/São Paulo/Brasília (2014)

– 18° FAM 2014 – Florianópolis (2014)

– 9° CINE OP – Mostra de cinema de OURO PRETO 2014 – Ouro Preto- MG (2014)

– 9° Festival de Cinema Internacional do Rio Grande do Sul – Porto Alegre (2014)

– 4° Festival COREMAS – Paraíba (2014)

– 8° Festival VISÕES PERIFÉRICAS  – Rio de Janeiro (2014)

– 7° Festival de cinema de TRIUNFO (2014)

– 14° Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe – Curta-SE – Sergipe (2014)

– 21° Festival de Cinema de Vitória – (2014)

 

Festivais pelo Mundo

-31° Festival Internacional de Miami – USA (2014)

– Festival Iberodocs de Cinema de Edimburgo – Escócia (2014)

– 6° FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa – Lisboa – Portugal (2014)

– 20° Mostra de Cinema Latinoamerica de Catalunya – Espanha (2014)

– 16° Festival de Cinema Brasileiro em Paris – França (2014)

– 29° DOK.Fest – International Documentary Film Festival Munich –  Alemanha (2014)

– 6° Brazilian Film Festival of London – Inglaterra (2014)

– 5° Cine Fest Brasil – Montevideo – Uruguai (2014)

– 12° Brazilian Film Festival of New York – USA (2014)

– 5° Cine Fest Brasil – Buenos Aires – Argentina  (j2014)

– Festival SAINT MALO de Cinema – França (2014)

– Mostra de Cinema Brasileiro de Jerusalém – Israel (2014)

– Festival Ciné TAPIS ROUGE – Canadá (2014)

– 10° British Urban Film Festival – Oxford – Inglaterra (2014)

– 3° Festival Internacional UNASUR CINE – Bueno Aires – Argentina (2014)

– MUVI LISBOA – Portugal (2014)

– Festival REINNES – França (2014)

– 8° Los Angeles Brazilian Film Festival – EUA (2014)

– 1° Cine Fest Brasil – Bogotá – Colômbia (2014)

– Festival du Film Brésilien de Montréal – Canadá (2014)

– BRAFFTV – Brazilian Film & TV Festival of Toronto – Canadá (2014)

– 4° BRAPEQ – Brazil Film Festival – China (2014)

– Festival Brasileiro de Xanguai – China (2014)

– 8° Mostra NOVOCINE brasileiro – Madri – Espanha (2014)

– Festival du Film Brésilien de Luxembourg – Luxemburgo (2014)

– 9° BRASILCINE – Brazilian Film Festival in Scandinavia – Escandinávia – Suécia (novembro 2014)

– 6° PREMIÈRE BRASIL BERLIN – Berlim – Alemanha (2014)

– 7° Festafilm – Festival de Cinema Lusófono e Francófono – Montpellier – França (2014)

– 37° Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano de Havana – Cuba – ( 2014)

– 4° Tenemos Que Ver, Festival Internacional de Cine y Derechos Humanos de Uruguay. – Uruguay (2015)

– 36° Durban International Film Festival – África do Sul (j2015)

 

Prêmios

– Melhor Filme – Júri Popular – 18ª Mostra TIRADENTES – 2014 – Brasil

– Melhor Edição no 7° Festival de Cinema de TRIUNFO – 2014 – Brasil

– Melhor Som no 7° Festival de TRIUNFO – 2014- Brasil

– Melhor Filme no 14° Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE) – Sergipe – 2014 – Brasil

– Melhor Filme no 7° CINE FAVELA Festival RJ – 2015 – Brasil

– Melhor Filme no 4° Tenemos Que Ver, Festival Internacional de Cine y Derechos Humanos de Uruguay – 2015 – Uruguay

– Melhor Filme no Festival Internacional da Bolívia – 2015

– Melhor Longa no Festival Cine Jardim – Festival de Cinema de Belo Jardim – Pernambuco – 2015



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *